Fechar

A mãe, de Máximo Gorki é um romance que conta a história de Peláguea Nilovna, que após enviuvar-se passou a acompanhar a mudança de comportamento do filho. Em tempos de repressão, o jovem tornava-se um rebelde, lendo livros proibidos e envolto a discussões políticas. Rapidamente o engajamento do filho virou o engajamento da mãe. Mesmo […]

Bel Leite
Bel Leite
Publicado por:
0

Menina linda, eu sei que você acha que não merece esse adjetivo, mas um dia você vai se reencontrar. Agora você pensa que é feia porque é gorda (!!!) e isso tende a piorar por mais de 2 décadas. Infelizmente você ficou presa nessa ciranda louca de julgamento das formas dos corpos, de exigência de […]

Ana Paula Fuliaro
Ana Paula Fuliaro
Publicado por:
0

Eu posso dizer que eu estou vivendo minha quarta onda do feminismo. A primeira começou quando eu tinha entre 16 e 18 anos e eu só conseguia enxergar a mulher, eu lutava pela libertação dos corpos femininos. A legalização do aborto era minha pauta principal. Eu acreditava no poder emancipatório da pílula anticoncepcional e via […]

Cintia Melo
Cintia Melo
Publicado por:
0

Posts Recentes

A mãe, de Máximo Gorki é um romance que conta a história de Peláguea Nilovna, que após enviuvar-se passou a acompanhar a mudança de comportamento do filho. Em tempos de repressão, o jovem tornava-se um rebelde, lendo livros proibidos e envolto a discussões políticas. Rapidamente o engajamento do filho virou o engajamento da mãe. Mesmo […]

0

Menina linda, eu sei que você acha que não merece esse adjetivo, mas um dia você vai se reencontrar. Agora você pensa que é feia porque é gorda (!!!) e isso tende a piorar por mais de 2 décadas. Infelizmente você ficou presa nessa ciranda louca de julgamento das formas dos corpos, de exigência de […]

0

Precisamos falar. Que nos chamem de problematizadoras, de problems hunters, ou de esquadrão do textão, mas precisamos muito falar sobre PRECONCEITO e AFROCONVENIÊNCIA. Depois do aclamado clipe cheio de representatividade, ativismo e incômodo do Childish Gambino – This Is America –, Nego do Borel lança o clipe de “ME SOLTA” com uma batida que é envolvente, […]

0

No dia 21 de dezembro de 2009 a grande imprensa noticiava: Dilma aparece pela primeira vez sem peruca. Era o dia do lançamento do 3° Programa Nacional de Direitos Humanos, que lançou as sementes para a futura instalação da Comissão Nacional da Verdade. Neste mesmo evento, Lula resolveu lançar sua sucessora: “Se alguém prendeu a […]

0

Eu posso dizer que eu estou vivendo minha quarta onda do feminismo. A primeira começou quando eu tinha entre 16 e 18 anos e eu só conseguia enxergar a mulher, eu lutava pela libertação dos corpos femininos. A legalização do aborto era minha pauta principal. Eu acreditava no poder emancipatório da pílula anticoncepcional e via […]

0

“Construí uma carreira com base no humor autodepreciatvo. Baseei minha carreira nisso. E.. não quero mais fazer isso. Porque, vocês entendem o que autodepreciação significa quando vem de alguém que já existe à margem? Não é humildade. É humilhação. Eu me coloco pra baixo pra poder falar, pra pedir permissão pra falar. Simplesmente não vou […]

0

Um grito pelo amor-camarada, é ao mesmo tempo, um clamor contra a submissão do ideal de amor romântico e também contra isso a que se vive como uma experiência neoliberal de relacionamentos abertos. O amor camarada, assim chamado pela Alexandra Kollontai, de onde me inspiro livremente, consiste na escolha de relacionamentos que se insurjam contra […]

0

Posts Recentes

A mãe, de Máximo Gorki é um romance que conta a história de Peláguea Nilovna, que após enviuvar-se passou a acompanhar a mudança de comportamento do filho. Em tempos de repressão, o jovem tornava-se um rebelde, lendo livros proibidos e envolto a discussões políticas. Rapidamente o engajamento do filho virou o engajamento da mãe. Mesmo […]

25. jul, 2018
0

Menina linda, eu sei que você acha que não merece esse adjetivo, mas um dia você vai se reencontrar. Agora você pensa que é feia porque é gorda (!!!) e isso tende a piorar por mais de 2 décadas. Infelizmente você ficou presa nessa ciranda louca de julgamento das formas dos corpos, de exigência de […]

23. jul, 2018
0

Eu posso dizer que eu estou vivendo minha quarta onda do feminismo. A primeira começou quando eu tinha entre 16 e 18 anos e eu só conseguia enxergar a mulher, eu lutava pela libertação dos corpos femininos. A legalização do aborto era minha pauta principal. Eu acreditava no poder emancipatório da pílula anticoncepcional e via […]

14. jul, 2018
0

No dia 21 de dezembro de 2009 a grande imprensa noticiava: Dilma aparece pela primeira vez sem peruca. Era o dia do lançamento do 3° Programa Nacional de Direitos Humanos, que lançou as sementes para a futura instalação da Comissão Nacional da Verdade. Neste mesmo evento, Lula resolveu lançar sua sucessora: “Se alguém prendeu a […]

13. jul, 2018
0

Precisamos falar. Que nos chamem de problematizadoras, de problems hunters, ou de esquadrão do textão, mas precisamos muito falar sobre PRECONCEITO e AFROCONVENIÊNCIA. Depois do aclamado clipe cheio de representatividade, ativismo e incômodo do Childish Gambino – This Is America –, Nego do Borel lança o clipe de “ME SOLTA” com uma batida que é envolvente, […]

10. jul, 2018
0

“Construí uma carreira com base no humor autodepreciatvo. Baseei minha carreira nisso. E.. não quero mais fazer isso. Porque, vocês entendem o que autodepreciação significa quando vem de alguém que já existe à margem? Não é humildade. É humilhação. Eu me coloco pra baixo pra poder falar, pra pedir permissão pra falar. Simplesmente não vou […]

06. jul, 2018
0

Um grito pelo amor-camarada, é ao mesmo tempo, um clamor contra a submissão do ideal de amor romântico e também contra isso a que se vive como uma experiência neoliberal de relacionamentos abertos. O amor camarada, assim chamado pela Alexandra Kollontai, de onde me inspiro livremente, consiste na escolha de relacionamentos que se insurjam contra […]

03. jul, 2018
0

Destaques